Buscar

O uso da Telemedicina baseado em evidências

A riqueza de informações é tanta que é possível, por exemplo, realizar auditoria dos exames, além de comprovar o local de realização do mesmo já que o eletrocardiograma é geo-referenciado e o controle é maior do que um simples formulário preenchido no hospital.

(*) Marcelo Damião



O dia a dia de um gestor no sistema de saúde é marcado pela preocupação em prover o melhor e mais rápido atendimento aos pacientes. Uma possibilidade interessante para potencializar e intensificar a gestão, diminuindo filas e otimizando o tempo, é a Telemedicina baseada em evidências e garantida pelo big data. Ou seja, tomar decisões a partir de dados que foram, previamente colhidos por um sistema. E este é um dos diferenciais da ITMS. Além da realização dos exames, a empresa tem uma estrutura tecnológica robusta e pronta para garantir um tempo de resposta baixo para conseguir salvar vidas e melhorar o sistema de saúde.


Ao agrupar toda a estrutura tecnológica, é possível realizar uma análise precisa de dados e informações que espelham a saúde de regiões do País. A partir das informações estruturadas, pode-se gerar relatórios, pirâmides populacionais, tabelas de diagnósticos, horários de pico nas realizações de exames, tempo de reposta do laudo médico, quantidade de exames laudados (por hora, dia, mês, bimestre, semestre etc). Quando todas essas informações são correlacionadas, o gestor de saúde pode tomar decisões mais assertivas, que impactam em custo e qualidade.


Com esse conhecimento, várias ações são possíveis. Um exemplo é disponibilizar mais

profissionais de saúde em determinado horário e mais ambulâncias na região onde se detectou mais infartos e/ou problemas graves com a população. Pode-se acompanhar a entrega de remédios, diminuindo o desperdício ao entregar apenas o necessário para aquele posto de saúde. Outra possibilidade é criar campanhas de prevenção em regiões específicas para o grupo de risco diagnosticado pelo uso inteligente da informação.


Empresas privadas também se beneficiam do serviço, pois a gestão de saúde de seus

colaboradores evita afastamentos por doença, atestados desnecessários e ausências para realizar exame. Com a Telemedicina, conseguimos realizar uma gama enorme de exames sem que o colaborador fique fora da empresa. Após a realização dos exames, aplica-se o uso inteligente dos dados para melhorar a saúde da empresa como um todo. Assim, é indiscutível a redução de custo.


População, rede pública, hospitais privados, clínicas, pequenas, médias e grandes empresas se beneficiam do uso da Telemedicina. Os dados colhidos podem embasar, também, pesquisas médicas. A equipe clínica utiliza a análise de dados para gerar mais ciência, publicando artigos e participando de congressos de grande impacto na comunidade científica.


A Telemedicina já está bastante difundida, mas agora, não é só uma forma de medicina a distância. É uma ferramenta que muito auxilia o gestor de saúde e, principalmente, a população que ganha de forma significativa com a utilização baseada em evidência aplicada à gestão.


A ITMS é precursora na Telemedicina, está no mercado a quase 20 anos e é uma empresa preocupada em oferecer inovação aliada a uma qualidade na prestação de serviços na área médica.


A riqueza de informações é tanta que é possível, por exemplo, realizar auditoria dos exames, além de comprovar o local de realização do mesmo já que o eletrocardiograma é geo-referenciado e o controle é maior do que um simples formulário preenchido no hospital.

(*) Marcelo Damião é coordenador de TI da ITMS do Brasil

24 visualizações
  • White Facebook Icon
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle

©2020 ITMS Brasil