Buscar
  • Elaine Alcântara

Como retornar ao trabalho após a licença maternidade?

Nos dias de hoje, trabalhar, muitas das vezes é questão de necessidade, mas

como a mãe retorna ao trabalho depois do período de licença à maternidade,

principalmente se tratando do primeiro filho? Ainda mais, voltar à rotina profissional sem se sentir culpada, ou até mesmo a pior mãe do mundo? Como aceitar que um ser tão especial, pequeno, indefeso e frágil fique no cuidado de outra pessoa? Essas são somente algumas questões que podem passar pela mente da mulher, que ao se tornar mãe, precisa retomar suas atividades profissionais.


A volta ao trabalho é um momento muito delicado na vida da nova mãe, é um

período que surge diversas dificuldades, pois o desejo da mãe é continuar com o filho o

tempo todo, afinal mãe e filho estiveram juntos, ou melhor, eram um só por nove meses e por pelo menos quatro meses tiveram uma relação intensa, na maioria das vezes como o principal ou único cuidador. Porém, a necessidade de retornar ao trabalho é uma realidade para muitas mães e isso precisa ser visto com um olhar positivo, pois é possível conciliar o profissional com a nova rotina pessoal.


A mãe deve se preparar psicologicamente para o retorno ao trabalho, já que as

suas preocupações e anseios são diferentes de antes, elas são muito mais voltadas para

vida do filho. Esse momento é uma separação, separação essa que é inevitável, seja para o retorno ao trabalho ou não. Ela é necessária, seja aos quatro meses de idade da criança, seja aos seis meses ou seja com alguns anos. A criança precisa se desenvolver e o fato de conviver com outras pessoas e não ficar o tempo todo perto da mãe pode contribuir para esse desenvolvimento e aos poucos também ajuda na independência da criança. Além disso, a mãe também precisa seguir sua vida e voltar a fazer atividades que fazia antes da vinda do bebê e a principal delas é o trabalho.


Para que o retorno ao trabalho ocorra sem demasiados problemas, é necessário

que a família conheça bem a pessoa, ou o hotel escola que o filho ficará no período em

que a mãe estiver ausente e que prepare antecipadamente para esse momento, já levando o filho para o hotel escola e/ou cuidador alguns dias antes, proporcionando um período de adaptação para mãe e filho. É importante também que a mãe sinta confiança nos cuidados do outro e que nos momentos em que estiver com a criança dê total atenção a ela. O início é difícil, mais para as mães do que para os filhos, mas é possível se adaptar e curtir a maternidade, sem culpa.


Outro ponto de extrema importância é o apoio do pai, pois ele também é

responsável pelo filho e pai e mãe devem compartilhar os cuidados com o bebê para

fortalecimento de vínculo entre os três. Sendo assim, o pai deve ter seu espaço e contribuir na rotina, dessa forma, ambos gozarão de momentos com o bebê e isso ajuda a mulher não ficar sobrecarregada, além é claro, do pai aproveitar a paternidade.


A família que adota essas precauções, possui maior segurança em confiar o filho

nos cuidados de outra pessoa, sem culpa, conciliando a vida pessoal e profissional e dessa forma, o casal consegue exercer o novo papel de pai e mãe, sem deixar de cumprir com a responsabilidade profissional e muitas outras funções sociais que temos, como de ser esposo (a), filho (a), amigo (a) dentre outras. Por fim, é bom ressaltar que é fundamental preservar a relação familiar, para que ela melhore ainda mais com a vinda do bebê e seja cada vez mais saudável e feliz.


Débora Martins é coordenadora de Recursos Humanos da ITMS do Brasil.

A mãe deve se preparar psicologicamente para o retorno ao trabalho, já que as suas preocupações e anseios são diferentes de antes, elas são muito mais voltadas para vida do filho.

11 visualizações
  • White Facebook Icon
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle

©2020 ITMS Brasil